? ºC Cuiabá - MT
? ºC Sinop - MT
? ºC Rondonópolis - MT
? ºC Barra do Garças - MT

Notícias

19/09/2022 16:37

Sintuf-MT confirma presença em ato da enfermagem nesta quarta-feira (21)

Os trabalhadores da enfermagem estarão novamente mobilizados em favor do piso salarial já aprovado em lei, porém, não aplicado mediante liminar no STF. Nesta quarta-feira (21.09) eles farão um ato na Praça Alencastro, centro de Cuiabá. A concentração está marcada para às 07 horas da manhã. O Sintuf-MT confirmou presença e já oficiou a Reitoria da UFMT solicitando a liberação dos trabalhadores que comparecerem ao movimento. 

“Em vários Estados serão realizadas paralisações dos trabalhos. Em Mato Grosso, os trabalhadores da UFMT que atuam no Hospital Universitário Júlio Muller não deliberaram por este movimento ainda, porém estão mobilizados e prontos para lutar pelos seus direitos. Lembramos que com muita luta conseguimos aprovar a lei do piso num Congresso Nacional ultra conservador, e agora o Poder Judiciário quer interferir? Não podemos aceitar este abuso. O piso salarial é o mínimo que os profissionais da enfermagem merecem”, destacou a coordenadora geral do Sintuf-MT no HUJM, Claudineia dos Santos. 

A lei que criou o piso na enfermagem entrou em vigor em agosto, por meio da Lei nº 14.434, mas foi suspensa pelo Supremo Tribunal Federal (STF) após pedido da Confederação Nacional de Saúde, Hospitais, Estabelecimentos e Serviços (CNSaúde), entidade que reúne empresários do setor privado. 

 A lei estabeleceu que o mínimo inicial para enfermeiros deve ser no valor de R$ 4.750, a ser pago por serviços de saúde públicos e privados. O projeto fixou ainda o valor de 70% do piso nacional dos enfermeiros para os técnicos de enfermagem e 50% do piso para os auxiliares de enfermagem e as parteiras. 

A paralisação desta quarta-feira (21.09) foi estabelecida pela Federação Nacional dos Enfermeiros (FNE), que convocou atos em todo o país. A liminar em questão tramita no Judiciário por meio da Ação Direta de Inconstitucionalidade (ADI) 7222. O julgamento, que até o momento tem placar de cinco votos a dois pela suspensão. A categoria luta para que os ministros mudem seu posicionamento da suspensão, peçam vista ou solicitem que o caso seja levado ao plenário físico, com o chamado "pedido de destaque", que reinicia o placar.


CHÁCARA DO SINTUF

Redes Sociais

Sintuf-MT

Av. Fernando Corrêa da Costa, s/nº. - Campus Universitário - Coxipó - MT - 78060-900

Tel: (65) 3028-2924 - (65) 3028-2925

E-mail: [email protected] 

Atendimento:  07h30 às 18 horas 

SEDE DO SINTUF-MT

Crie seu novo site Go7
vers�o Normal Vers�o Normal Painel Administrativo Painel Administrativo