Cuiabá
Carregando...

? ºC

/

Cuiabá (MT), 20 de junho de 2019 - 04:55

Notícias

10/06/2019 16:49

Trabalhadores da UFMT aderem a Greve Geral contra Reforma da Previdência

downloadOfício Greve Geral

Está confirmada  a participação dos trabalhadores da UFMT na Greve Geral da próxima sexta-feira (14 de junho). Em assembleia geral da categoria realizada nesta segunda-feira (10.06), eles aprovaram de forma unânime aderir ao movimento nacional que pressiona o Governo Federal pela retirada integral do projeto de Reforma da Previdência, e também contra os cortes da educação.

“A greve geral está sendo construída para ser uma das maiores da história brasileira. Setores estratégicos do país, como educação, transportes, bancos, metalúrgicos... já confirmaram parar suas atividades para expor os absurdos que o Governo de Bolsonaro tenta impor em nossa sociedade. A proposta de Reforma da Previdência é inconcebível, um crime contra o povo, tudo para beneficiar um seleto e cada vez mais rico grupo de banqueiros, além dos gigantescos fundos internacionais de especulação. A sociedade está acordada e dará uma resposta dura nesta sexta-feira”, destacou a coordenadora geral do Sintuf, Luzia Melo.

Para o também coordenador geral do Sintuf, Fábio Ramirez, a pressão popular contra o Governo Federal está crescendo. “O 15 de maio e o 30 de maio demonstraram a força e a vontade de luta dos trabalhadores e da juventude. Bolsonaro é um governo em crise, quer acabar com a aposentadoria pública e entregá-la para os banqueiros. No caso dos servidores públicos, a proposta é aumentar a idade para se aposentar de 60 anos para 65, no caso dos homens, e de 55 anos para 62 com as mulheres, com aposentadorias de no máximo 60% do salário. Os descontos para a seguridade social passariam de 11% e poderiam chegar a 21%, por decisão do governo”. 

O dirigente fez um apelo para que todos os trabalhadores participem, independente de posicionamentos políticos e ideológicos. “É um governo incapaz de resolver o problema do desemprego. A economia está estagnada e os cortes na educação revoltaram a população. Todos os dias tem um escândalo novo. Essa situação Joga mais fogueira na lenha e fortalece a greve do dia 14. Esse é governo que precisa ser derrubado”.

Os coordenadores do sindicato farão panfletagem e visita aos setores da UFMT para explicar a todos os trabalhadores sobre os motivos da greve da geral. O objetivo é ampliar a participação nos atos que irão acontecer na região central de Cuiabá. A Greve Geral desta sexta-feira (14 de junho) foi aprovada e está sendo convocada por todas as Centrais Sindicais.

Matéria Daniel Dino

Assessoria Sintuf-MT

 

Ofício enviado a Reitoria

 

  1. Nº 076/2019/SINTUF-MT                                                 

      Cuiabá, 10 de junho de 2019.

 

A Sua Magnificência

Prof.ª Myrian Serra

Reitora da UFMT

 

Com cópia para:

Superintendência da EBSERH/HUJM

Pró- Reitor da UFR

Pró- Reitor da CUS

Pró- Reitor da CUA

 

Magnífica Reitora,

 

Dia 14 de junho será o dia da GREVE GERAL - CONTRA A DESTRUIÇÃO DA PREVIDENCIA SOCIAL, agregada a luta contra os cortes da educação.  Essa Greve foi convocada pelas Centrais Sindicais e pela Federação de Sindicatos de Trabalhadores Técnico-administrativos em Instituições de Ensino Superior Públicas do Brasil (FASUBRA).

Os trabalhadores técnico-administrativos da UFMT, após análise da gravidade da conjuntura atual, reunidos em Assembleia Geral realizada nesta data no SINTUF-MT, debateram os ataques proferidos pelo Governo às Universidades Públicas, aos direitos humanos e soberania do país, bem como a ameaça a aposentadoria em função da EC-06 (reforma da previdência), reconheceu a necessidade de fortalecimento da luta com adesão à participação da categoria no dia 14 de junho.

Após votação foi deliberado, por unanimidade, aprovação da GREVE GERAL DOS TRABALHADORES TÉCNICO-ADMINISTRATIVOS DA UFMT, CONTRA A DESTRUIÇÃO DA PREVIDENCIA SOCIAL envolvendo toda a base (Campus Cuiabá, HUJM, UFR, CUS e CUA.).

Reafirmamos conforme oficio OF. Nº 073/2019/SINTUF-MT enviado a Vossa Magnificência que os Trabalhadores do HUJM já aprovaram a adesão a greve no dia 28 de maio de 2019, portanto solicitamos que seja informada a direção da EBSERH para as providencias administrativas cabíveis dentro do que garante a legislação.    

                                         

Sem mais para o momento, apresentamos nossas saudações sindicais.

 

Saudações Sindicais


CHÁCARA DO SINTUF

Redes Sociais

Sintuf-MT

Av. Fernando Corrêa da Costa, s/nº. - Campus Universitário - Coxipó - MT - 78060-900

Tel: (65) 3028-2924 - (65) 3028-2925

E-mail: sintuf@terra.com.br 

Atendimento:  07h30 às 18 horas 

SEDE DO SINTUF-MT

Crie seu novo site AgenSite
versão Normal Versão Normal Painel Administrativo Painel Administrativo