Cuiabá
Carregando...

? ºC

/

Cuiabá (MT), 22 de novembro de 2019 - 16:31

Notícias

21/10/2019 14:52

Sindicato inicia negociação para retorno da Jornada Contínua

Confira relato da reunião do dia 17/10

Logo que a Reitora Myrian Serra editou o Ofício-Circular 10 (04/10), estabelecendo uma série de medidas de austeridade para se adaptar aos cortes de verbas do governo Bolsonaro, o SINTUF iniciou um intenso processo de mobilização. Entre os ataques a diretos e redução de serviços prestados pela universidade, a revogação da jornada contínua e imposição de um intervalo de almoço de apenas 1h é um dos itens que mais atingem os trabalhadores técnico-administrativos.

Veja abaixo o relatório sobre a economia de energia:

download relatorio_analise_reducao_energia_sinfra_ufmt_17_10_2019.pdf

A reação da categoria foi imediata. No dia 10 de setembro, uma manifestação terminou dentro da reitoria. Dois dias depois, o sindicato com o DCE e a ADUFMAT reivindicaram da Reitora em reunião a revogação do Ofício-Circular.

Com a negativa da Magnífica, o SINTUF intensificou a unidade junto aos estudantes e aos professores e editou uma série de materiais informativos, além de panfletagens e questionamentos oficiais à reitoria.

A Assembleia Geral do dia 23 de setembro deliberou forçar uma reunião de negociação com a administração, e assim foi feito. No dia 07 de outubro, os técnico-administrativos sentaram novamente com Myrian Serra e conseguiram arrancar a constituição de uma comissão que deve apresentar alternativas de economia energética para o retorno imediato da Jornada Contínua.

A comissão se reuniu pela primeira vez no dia 17 de outubro. A administração foi representada por Domingos Sálvio Sant'ana, da Secretaria de Gestão de Pessoas (SGP) e por Adriano Oliveira, da Secretaria de Infraestrutura (Sinfra).

Após explanação de Domingos sobre o objetivo da comissão, que é encontrar alternativas para retornar a Jornada Contínua, Adriano apresentou os dados dos quais, segundo ele, balizaram a decisão de mudança na jornada de trabalho para economia energética.

Os dados apresentados são extremamente frágeis e acabam evidenciando o equívoco da reitoria. O Ofício-Circular 10 estabelecia que o conjunto das medidas emergenciais adotadas resultariam em uma economia de R$ 3,5 milhões. Entretanto, a planilha técnica apresentada diz que até o momento a economia de energia foi de apenas 5,96%, ou R$ 80,6 mil (comparação setembro/outubro 2019). Na comparação de 2019 com o mesmo período de 2018, a economia também é irrisória: apenas 17,58%, ou R$ 212 mil. Isso sem considerar a variável que o período aferido é recesso escolar e o período em comparação de 2018 também é prejudicado pela greve que ouve em nossa instituição. Ou seja, os números reais de economia são possivelmente ainda menores do que os apresentados.

Quando levado em consideração apenas o horário de pico energético, a economia em kWh é de apenas 10,7% (comparação setembro/outubro 2019) e 9,09% (média de consumo dos últimos 12 meses)!

Em outras palavras, a reitoria da UFMT decidiu revogar a jornada contínua; impor horário reduzido de almoço de apenas 1h, deixando os trabalhadores em condições precárias de trabalho; executar apagão programado; diminuição de lâmpadas em corredores, expondo a comunidade universitária a riscos maiores de segurança; suspenção da utilização do campo de futebol e das quadras poliesportivas, prejudicando o lazer acadêmico; e fechamento de setores do atendimento ao público, tudo isso para obter apenas 10% de economia. Nós afirmamos: não vale o preço.

Da meta de R$ 3,5 milhões/mês de economia, as medidas energéticas representaram apenas R$ 212 mil ou 6% do objetivo! Irrelevante.

Alternativas

A comissão tirou três encaminhamentos práticos imediatos e um encaminhamento a médio/longo prazo:

  1. Campanha urgente, ofensiva e ostensiva de conscientização para mudança de hábito na utilização energética. A campanha deve incluir website, televisão, redes sociais, produção e distribuição de cartilhas, adesivos pregados nos espelhos de tomada de energia e faixas pelos Pesquisas científicas apontam que a mudança de hábito na utilização energética pode representar economia de até 40%. Índice muito maior que o alcançado com as “medidas emergenciais” da reitora;
  2. Abrir período de 3 dias para que os setores que faziam Jornada Contínua ou que estavam em processo de implantação possam contribuir com propostas visando a economia energética. A comissão volta a se reunir na semana que vem para sistematizar as contribuições dos setores;
  3. Garantir o atendimento da UFMT à população sem fechamento de setores nem sequer haver redução de atividades para a comunidade externa e Para ambas demandas, retomar imediatamente a Jornada Contínua em paralelo à campanha de reeducação de hábito e às medidas de economia como otimização e redimensionamento de salas e setores administrativos, por um período de 90 dias de experiência e posterior análise da Comissão para constatar os resultados.
  4. A médio e longo prazo: aprofundar o processo de modernização do sistema elétrico da universidade, com revisão e modernização da instalação, substituição de lâmpadas comuns por LED, instalação de sensores de presença e autodesligamento, entre outras Todavia, a busca por alternativas energéticas sustentáveis como a energia solar, entre outras (A SINFRA informou que a UFMT já concorre a editais com esse objetivo). Segundo estudos, essas medidas podem resultar economia superior a 70%.

Deste modo, a comissão volta a se reunir nos próximos dias para finalizar o documento que apresentará à Reitora Myrian Serra as alternativas viáveis para retorno imediato da Jornada Contínua, combinado à economia energética duradoura.

Pedimos que os setores enviem suas contribuições para o e-mail ufmtsgp@gmail.com, aos cuidados de Domingos Sant'Ana.

Estamos avançando, seguir em luta!


CHÁCARA DO SINTUF

Redes Sociais

Sintuf-MT

Av. Fernando Corrêa da Costa, s/nº. - Campus Universitário - Coxipó - MT - 78060-900

Tel: (65) 3028-2924 - (65) 3028-2925

E-mail: sintuf@terra.com.br 

Atendimento:  07h30 às 18 horas 

SEDE DO SINTUF-MT

Crie seu novo site AgenSite
versão Normal Versão Normal Painel Administrativo Painel Administrativo