Cuiabá
Carregando...

? ºC

/

Cuiabá (MT), 22 de novembro de 2019 - 17:00

Notícias

04/11/2019 12:09

Future-se: Assembleia Geral Unificada será no Ginásio da UFMT

A Universidade Federal de Mato Grosso irá debater nesta terça-feira (05.11) a possibilidade de adesão ao programa Future-se, os impactos deste modelo de gestão para a instituição. Estudantes, professores e trabalhadores técnico-administrativos convocaram uma assembleia geral conjunto para tratar do tema. A assembleia será realizada a partir das 08 horas no Ginásio da UFMT.  

“Estamos convidando toda a comunidade para assembleia geral. Vamos debater os cortes na educação e suas consequências na UFMT, além de aprovar um posicionamento diante do projeto Future-se. No momento em que levantes revolucionários acontecem no Chile, Equador, Líbano, e em vários cantos do planeta, é hora da reação também no Brasil. Somos contra as políticas de ataque aos serviços públicos e aos trabalhadores. O momento é de unificação das lutas”, destacou o coordenador geral do Sintuf-MT, Fabio Ramirez.  

A também coordenadora do Sintuf, Luzia Melo, reforçou que as demais universidades brasileiras têm se manifestado contrários ao projeto. “É preciso discutir e deliberar sobre o projeto Future-se. Já são mais de 40 universidades, seja por Assembleia Universitária ou por meio dos conselhos deliberativos, já manifestaram posição contrária a esse programa do governo Bolsonaro que torna as universidades públicas reféns o capital privado. Este é um caminho ruim para educação superior brasileira”.  

Das 63 universidades federais brasileiras, 29 já declararam posição oficial contrária ao Future-se. Além dessas, outras 14 manifestaram, ao menos, posição política também contrária, por meio de assembleias universitárias. Nenhuma se mostrou favorável. 

“Nós tivemos um ano dificílimo na universidade. Tivemos corte de luz, de bolsas, greve do pessoal da segurança e da limpeza. É urgente discutir esses cortes, entender a universidade e saber o rumo que vamos tomar. Também deveremos nos posicionar contra o Future-se que, entre outras coisas, pretende privatizar a universidade de uma maneira velada, alugando seus prédios e transformando o MEC num fundo de investimentos. É hora da UFMT se juntar a imensa maioria das universidades brasileiras que já disseram não a esse programa”, disse o diretor geral da Adufmat-Ssind, Aldi Nestor de Souza, convocando a comunidade acadêmica.    

A coordenadora-geral do diretório Central dos Estudantes, Sara Casali Marques, também participou da convocação para assembleia.  “Estarão presentes todas as categorias da UFMT, estudantes, técnicos e professores, bem como os campus do Interior. É extremamente importante que a gente compareça para nos posicionarmos contra os cortes na educação e os projetos futuros que visam a privatização da universidade pública”.

A convocação da assembleia têm sido feito de forma conjunta pelo DCE-UFMT, Adufmat e Sintuf-MT. Nesta segunda-feira (04.11) eles realizaram uma panfletagem e arrastão no campus mobilizando a participação no ato. São esperados ônibus com representações dos campus do Interior do Estado.  

 

Jornalista Daniel Dino

Assessoria Sintuf-MT

Com informações de Luana Soutos - Adufmat


CHÁCARA DO SINTUF

Redes Sociais

Sintuf-MT

Av. Fernando Corrêa da Costa, s/nº. - Campus Universitário - Coxipó - MT - 78060-900

Tel: (65) 3028-2924 - (65) 3028-2925

E-mail: sintuf@terra.com.br 

Atendimento:  07h30 às 18 horas 

SEDE DO SINTUF-MT

Crie seu novo site AgenSite
versão Normal Versão Normal Painel Administrativo Painel Administrativo